IMVC

Identifique-se


Obrigatórios


Obrigatórios


Obrigatórios

Como anda seu conhecimento gramatical?

Compartilhe esse post

"Existe um ócio alienante, que nos faz sentir vazios e inúteis. Mas existe também um ócio criativo, que nos faz sentir livres e que é necessário à produção de ideias e ao desenvolvimento da sociedade."

A, expressão, cunhada por Domenico de Masi, não significa não fazer nada. Por ócio criativo, entende-se a união entre trabalho, estudo e lazer, de forma a experimentar a riqueza gerada pelo trabalho, o conhecimento ocasionado pelo estudo e a alegria proporcionada pelo lazer.

Esse é o momento ideal para exercer meu direito ao ócio criativo. Início de ano, um calor infernal e o massacre oriundo das notícias relativas ao novo governo: algumas auspiciosas; outras pra lá de desalentadoras.

Nesse contexto, é preciso saber interpretar os sinais. E não precisa ser nenhuma pitonisa para perceber que, a reboque da onda conservadora, o ensino gramatical irá voltar com toda a força. Daí a ideia do teste a seguir, que busca aferir como andam seus conhecimentos gramaticais.

São apenas 10 questões de múltipla escolha, com um gabarito riquíssimo, por meio do qual todos vocês irão aprender muito.

Uma nota 7,0 para cima assegura que vocês estão em dia com a gramática; Uma nota de 5,0 a 7,0 Indica que seu conhecimento apenas dá pro gasto, enquanto uma nota abaixo de 5,0 sinaliza que vocês têm muito a aprender.

Está lançado o desafio! Reservem um bom tempo pra fazer o teste e depois me contem como foram. 

Observe os trechos a seguir, extraídos dos jornais “O Globo” e “O Estado de São Paulo”, da revista “Época” e do site do “Terra”, na primeira semana de 2019.

1- O Conselho de Administração da empresa é constituído por 14 membros, sete do Brasil e sete do Paraguai. O Tratado de Itaipu estabelece que "a qualquer momento, os governos
poderão substituir os conselheiros que houverem nomeado".

a) Frase correta. O verbo concorda com o substantivo conselheiros, sujeito da oração.
b) Frase incorreta. O verbo haver é impessoal e, por isso, não faz concordância.
c) Frase correta. O verbo concorda com o pronome que, sujeito da oração, que substitui o substantivo governos.
d) Frase incorreta. O verbo haver funciona como mero auxiliar do verbo nomear, e, por isso, não faz concordância.

2- "Cadete! Ides comandar, aprendei a obedecer.” Sete integrantes da alta cúpula do governo tiveram suas identidades forjadas na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende, no Rio de Janeiro.

a) Frase correta. O tratamento vós foi utilizado para reforçar o tom solene do jargão militar.
b) Frase incorreta. O certo é "Cadete! Ides comandar, aprendeis a obedecer.”
c) Frase incorreta. O certo é "Cadete! vai comandar, aprenda a obedecer.”
d) Frase incorreta. O certo é "Cadete! Ide comandar, aprendei a obedecer.”

3. Assinale a alternativa correta, em consonância com as orientações da nova reforma ortográfica.

I. Menino veste azul, menina veste cor-de-rosa, defende ministra dos Direitos Humanos.
II. Segundo Bolsonaro, a mão-de-obra no Brasil é muito cara. É pouco para quem recebe e muito para quem paga.
III. A nova equipe econômica considera que despesas não-tributáveis com saúde e educação representam perda de R$20 bilhões aos cofres públicos.

a) Todas as frases estão corretas;
b) Apenas a primeira frase está correta;
c) Apenas a terceira frase está correta;
d) Todas as frases estão incorretas.

4. Com relação ao trecho a seguir, marque o comentário correto:

“Nem sempre dá para manter o bom humor com as altas temperaturas. No hospital Carlos Chagas, que está sem ar-condicionado, e sem água nos bebedores, pacientes se queixavam da falta de infra-estrutura.”

a) O termo bom humor deve ser escrito com hífen;
b) O termo ar-condicionado deve ser escrito sem hífen;
c) O termo bebedores deve ser substituído por bebedouros;
d) O termo infra-estrutura foi grafado corretamente.

5. Com relação ao trecho a seguir, marque o comentário correto:

O Presidente Ivan Duque ressalta que “Todos os países que defendemos a democracia devemos nos reunir para rechaçar a ditadura da Venezuela”. Apesar de a disposição de Duque ser de jogar duro com a Venezuela, não está em pauta a intervenção militar no país vizinho.

a) Em “Todos os países que defendemos a democracia devemos nos reunir...” há uma construção inaceitável, segundo a norma culta. O certo é “Todos os países que defendem a democracia devem se reunir...”
b) Ivan Duque deve vir entre vírgulas por se tratar de um aposto;
c) O termo presidente deve ser grafado com letra minúscula;
d) No trecho “Apesar de a disposição de Duque ser de jogar duro com a Venezuela...”, há um erro gramatical. O certo é “Apesar da disposição de Duque ser de jogar duro com a Venezuela...”.

6. Quanto à pontuação, analise os trechos e os comentários a seguir:

 “Quem conhece a situação do Pará, sabe que as equipes do Ibama autuam para extorquir.” afirma o novo superintendente, que foi indicado pelo governo Bolsonaro.
 Fernando Henrique Cardoso adverte que, “Se o novo governo deslizar para a direita, será menos porque o eleitorado assim decidiu e mais porque os vencedores assim pensam. Pensam?
Depende: na economia o governo é liberal, nos costumes, reacionário e, quanto à visão do mundo, basicamente anacrônica.”

a) Apenas o comentário I é incorreto;
b) Apenas o comentário V é correto;
c) Apenas os comentários II, III e V são corretos;
d) Todos os comentários são corretos.

7- Quanto ao trecho a seguir, é correto afirmar que Em seu primeiro dia de governo, Bolsonaro editou a MP 870/19, que estabeleceu a organização dos órgãos da presidência da República e dos ministérios. Através dessa MP que, por exemplo, oficializou-se os super poderes de Sergio Moro em seu Ministério da Justiça e Segurança Pública que abraçará, entre outras coisas, o Coaf – Conselho de Controle de Atividades Financeiras.

I. Na linha 3, o pronome relativo que deve ser substituído pela expressão por meio da qual.
II. Na linha 3, há um erro de concordância : o certo é oficializaram-se.
III. Na linha 4, a grafia de super poderes é incorreta: o certo é por superpoderes.
IV. Nas linha 5 e 6, houve uma inversão: primeiro o significado da sigla; depois a sigla.

Quanto aos comentários acima, é correto afirmar que:

a) Todas as correções são pertinentes;
b) Nenhuma das correções faz sentido;
c) Estão corretas apenas as modificações feitas nas frases II e III;
d) Estão corretas apenas as modificações feitas nas frases I e IV.

8- Quanto ao emprego da crase, analise os trechos a seguir:

I. A Arena das Dunas, em Natal e a Arena Fonte Nova, na Bahia também vivem situação semelhante a de Minas.
II. As duas são ligadas às empreiteiras responsáveis pela sua construção.
III. Em ambos os casos, o dinheiro direcionado para à sua construção virou alvo da Lava-Jato.

Estão corretas as frases:

a) I e II;
b) II e III;
c) Apenas a frase I está correta;
d) Apenas a frase II está correta.

9. Quanto ao emprego de onde, assinale a única frase correta:

I. No terminal Antônio Bezerra, os agentes federais davam suporte à segurança do local, de onde partiam e chegavam ônibus urbanos.
II. Na vida de todos, há desafios. Procuro encará-los para ver onde posso chegar.
III. Continuaram os tumultos nesta segunda-feira, onde vários ônibus foram incendiados no Ceará.
IV. A discrição e timidez do craque se dissipam no momento onde a bola rola.

a) I;
b) II;
c) III;
d) IV.

10. Esta última questão é de vocabulário. Marque o que estiver incorreto:

I. A ministra Damares Alves defendeu a aprovação do projeto do Estatuto do Nascituro, que tramita na Câmara desde 2007. -> Morituro.
II. Parte dos assessores de Bolsonaro não perde uma oportunidade para hostilizar o jornalismo tradicional, emulando o comportamento de Trump -> contendendo.
III. Sarney saiu desprezado, com Collor dizendo que ele era corrupto. Collor foi impichado -> defenestrado.
IV. É quase um truísmo afirmar que nosso século será asiático -> obviedade.
V. O discurso de Bolsonaro chamou a atenção pelo tom dissonante com o de outros presidentes -> dessoante

São incorretas as afirmações:

a) I e II;
b) III, IV e V;
c) V;
d) Todas estão incorretas.

GABARITOS

Primeira questão -> Letra C

O Tratado de Itaipu estabelece que "a qualquer momento, os governos poderão substituir os conselheiros que (os quais conselheiros) houverem (os governantes) nomeado".

Segunda questão -> Letra D

No caso das pessoas “tu” e “vós”, o imperativo afirmativo é formado a partir do presente do indicativo, eliminando-se o “s” ao final da conjugação. Para as demais pessoas, a formação é igual à do presente do subjuntivo. Confira:

Vai tu

Vá você

Vamos nós

Ide vós

Vão vocês

Terceira questão -> Letra B

O Novo Acordo Ortográfico extinguiu o hífen das palavras compostas que têm entre seus termos um elemento de ligação (preposição, artigo, conjunção ou pronome).

Exemplos: à toa (adjetivo e advérbio), corpo a corpo (substantivo e advérbio), dia a dia (substantivo e advérbio), passo a passo (substantivo e advérbio), boca a boca (substantivo e advérbio), lua de mel, mão de obra, pé de moleque, fim de semana, dor de cotovelo, água com açúcar, calcanhar de aquiles, ponto e vírgula, disse me disse, deus nos acuda, maria vai com as outras, faz de conta, etc.

Mas há exceções. Seguem algumas delas:

1) Compostos que empregam apóstrofo: queda-d’água, marcad’água, caixa-d’água, etc.
2) Nomes compostos de espécies botânicas e zoológicas serão sempre escritos com hífen.

bem-te-vi, bicho-da-seda, joão-de-barro, gato-do-mato, louva-adeus, onça-pintada, arara-azul.

dama-da-noite, batata-doce, castanha-do-pará, chá-da-índia, pimenta-do-reino, pau-brasil, bola-de-neve.

3) Grafias consagradas pelo uso, segundo a Academia Brasileira de Letras: água-de-colônia, arco-da-velha, cor-de-rosa, pé-de-meia, mais-que-perfeito, ao deus-dará, à queima-roupa.

Quanto às palavras constituídas pelo “não” na qualidade de prefixo, o hífen deixou de existir. Assim, o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP) registra não inclusão, não realização, não fumante e não tributável, entre outros.

Quarta questão -> Letra C

Bom humor -> Ocorre composição por justaposição. As palavras bom e humor continuam autônomas, com seu significado total, não justificando que formem uma terceira palavra hifenizada.

Ar condicionado -> Com hífen, quando se tratar do aparelho (Ex. O calor foi tanto, que meu ar-condicionado pifou). Sem hífen, quando se tratar do ar que ficou condicionado (Ex. Este ar condicionado vai piorar meu resfriado!).

Enquanto bebedores são aqueles que bebem (Ex. Os alemães são conhecidos como grandes bebedores de cerveja), bebedouro quer dizer o lugar onde se bebe (como ancoradouro, lugar onde se ancora e matadouro, lugar onde se mata, entre outros).

Infraestrutura -> Sem hífen. O novo acordo ortográfico determina que não se deve usar o hífen quando o prefixo termina em vogal diferente da que inicia o segundo elemento.

Quinta questão -> Letra C

Letra A – Trata-se de uma concordância ideológica (também denominada Silepse) construção aceitável, segundo a norma culta. No caso, trata-se de uma silepse de pessoa, em que o autor se inclui entre os que defendem a democracia e devem se reunir.

A silepse pode ser também de gênero (Ex. Aquela criança é terrível; dizem que é muito mimado) ou de número (Ex. Essa família é muito unida. Brigam por qualquer razão, mas acabam pedindo perdão).

Letra B – Quanto aos nomes de pessoas, sem vírgula, quando o termo for um dentre vários (Ex. O presidente Ivan Duque é um dos líderes da América do Sul). Com vírgula, quando a pessoa for única em seu cargo ou função (Ex. O presidente da Colômbia, Ivan Duque, é um dos líderes da América do Sul).

Letra C – O novo Acordo Ortográfico revogou a antiga regra, que mandava escrever com inicial maiúscula os nomes de “altos cargos e postos”. Pela nova ortografia, todo e qualquer cargo deve ser escrito com inicial minúscula (presidente, papa, ministro, promotor, entre outros).

Letra D – Na linguagem formal, não pode haver contração, quando o termo for sujeito.

Sexta questão -> Letra C

I. No primeiro trecho, falta uma vírgula após a sigla Ibama.
-> Falso. Se utilizada, a vírgula estaria separando o sujeito do verbo.

II. No primeiro trecho, a vírgula após o termo Pará é incorreta, pois separa o sujeito do verbo. -> Verdadeiro.

III. No primeiro trecho, a vírgula após superintendente se justifica, por introduzir uma oração subordinada explicativa -> Verdadeiro.

IV. No segundo trecho, a vírgula após a conjunção que é correta, pois separa o verbo de seu complemento. -> Falso. Não se separa com vírgula o verbo de seu complemento (no caso, objeto direto).

V. No segundo trecho, as duas últimas vírgulas foram utilizadas para marcar a elipse do verbo ser. -> Verdadeiro.

Sétima questão -> Letra A

I. Na linha 3, o pronome relativo que deve ser substituído pela expressão por meio da qual. -> Os superpoderes foram oficializados por meio da, graças a ou pela MP
II. Na linha 3, há um erro de concordância : o certo é oficializaram-se. -> Os superpoderes de Moro foram oficializados.
III. Na linha 4, a grafia de super poderes é incorreta: o certo é por superpoderes. -> Deve-se usar o hífen somente quando o prefixo super se juntar a palavras iniciadas por “h” ou “r”. Se a palavra a que se refere o prefixo começar com qualquer outra letra, escreve-se junto. (Ex. O Super-Homem tem superpoderes).
IV. Nas linhas 5 e 6, houve uma inversão: primeiro o significado da sigla; depois a sigla. -> Correto.

Oitava questão -> Letra D

I. [...] situação semelhante à de Minas (a + aquela)
II. Frase correta.
III. [...] dinheiro direcionado para a sua construção Como já existe a preposição (para) o a é apenas um artigo.

Nona questão -> Letra A

I. [...] os agentes federais davam suporte à segurança do local, de onde partiam e chegavam... Frase correta.
Partiam e chegavam de algum lugar
II. O certo é “Procuro encará-los para ver aonde posso chegar”.
III. O certo é “Continuaram os tumultos nesta segundafeira, quando vários ônibus foram incendiados no Ceará”.
IV. O certo é “A discrição e timidez do craque se dissipam no momento em que a bola rola”.

Décima questão -> Letra A

I. Nascituro é o ser já concebido e que está pronto para nascer. Etimologicamente, este termo se originou a partir do latim nascitūrus, que significa "o que deve nascer". Morituro é exatamente o oposto, significando o que deve morrer.
II. Emular significa imitar, seguir o exemplo de. Exatamente o oposto de contender, que significa disputar, altercar-se com.
III. Impichar significa demitir ou privar alguém da autoridade ou cargo que possuía; destituir. Pode ser considerado sinônimo de defenestrar, que significa demitir expressamente; marginalizar, alijar.
IV. Truísmo é o mesmo que banalidade, obviedade.
V. Dissonante significa que destoa; desarmônico, discordante. O mesmo que dessoante

 

 

Comentários

Sem comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO


Obrigatórios

VER TODOS OS POSTS